A sua saúde está em risco

Desde o início deste ano a Prefeitura de Aracaju realizou uma série de medidas, na área da saúde, que irão gerar graves prejuízo à população, além de levantarem suspeitas sobre a lisura destes procedimentos.

Uma das ações mais graves anunciadas foi a redução do Hospital Nestor Piva para uma Unidade de Pronto Atendimento. Isso significa uma diminuição dos serviços prestados, além da impossibilidade de internação, já que as UPAs só podem manter o paciente na unidade por no máximo 12 horas. Assim, os casos graves terão que ser encaminhados para o Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), que já atende as demandas de grande parte dos municípios do Estado.

A Prefeitura de Aracaju assinou contrato emergencial com uma empresa privada para prestar serviços na então UPA Nestor Piva. Este contrato levanta suspeitas pois foi realizado sem licitação, com uma empresa desconhecida que dispõe de um capital social de R$20mil, absurdamente abaixo do valor do contrato.

O prefeito Edvaldo Nogueira justificou que a redução do Hospital Nestor Piva em Unidade de Pronto Atendimento (UPA) era uma medida de economia para as finanças do Município. No entanto, essa medida gerou um contrato de R$2 milhões para a empresa terceirizada, além de gastos com a locação de leitos no Hospital São José.

2019-02-20T08:30:47+00:0018 fev 2019|Fala Elber|