Fala Elber

//Elber cobra medidas governamentais para a manutenção da economia de SE durante o Coronavírus

Elber cobra medidas governamentais para a manutenção da economia de SE durante o Coronavírus

Preocupado com os rumos da economia de nosso Estado neste período de Coronavírus, o vereador Elber Batalha (PSB) faz um apelo para que os governos municipal e estadual façam uma intervenção positiva no setor econômico de Sergipe nesse momento.

Elber sugeriu que as pessoas que pagam contas de água e energia através da Cota Social, sejam dispensadas do pagamento durante esse período da quarentena. “Além da população, os micros, médios e pequenos empreendedores precisam ser dispensados ou ter elasticidade para o pagamentos dos empréstimos bancários e pagamento de tributos. Não tem como o setor empresarial continuar pagando impostos normalmente com seus comércios fechados ou com produção reduzida. O governo precisa intervir urgentemente na redução de impostos como ICMS, TLF, ISS. Precisamos garantir a manutenção dos empregos dos sergipanos e a economia gire, mesmo com o Coronavírus”, avaliou.

O parlamentar está bastante preocupado com os rumos de nossa economia, já que as medidas foram para o fechamento total dos estabelecimentos ou, como no caso de bares e restaurantes, funcionamento apenas para entrega de produtos.

“Não estão sendo nada fácil para os empresários de Sergipe essas medidas. Sei que eram necessárias, mas não houve uma medida sequer dos nossos governantes para que isso fosse o mínimo oneroso possível para o setor empresarial. O confinamento mal começou e muitos deles já estão desesperados sem saber como pagarão a folha de pessoal já neste fim de mês. Já quero registrar aqui minha cobrança aos governos municipal e estadual que até agora não se pronunciaram com nenhum tipo de medida para recompor nossa economia”, lamentou Elber.

Empresários x Governo
Perguntado sobre como estão os números e dados econômicos de Sergipe com a crise do Coronavírus, o ex-presidente da Associação Comercial de Sergipe (Acese), Alexandre Porto, informou que ainda não existe um estudo sobre os impactos negativos para a economia de Sergipe com o fechamento dos estacionamentos comerciais. Porém, isso já começa a preocupar os empresários locais. “Ainda não foi divulgado nenhum dado econômico por parte do governo. Mas, desde que foi anunciado o fechamento dos estabelecimentos, os grupos do setor empresarial estão alucinados, preocupados com a questão de pagamento de funcionários, impostos e toda as outras despesas, já que não estão vendendo”, contou.

Alexandre disse ainda que o setor empresarial aguarda medidas do poder público neste sentido. “O Governo Federal deve anunciar algumas medidas no que diz respeito às relações trabalhistas, mas tem havido uma cobrança muito grande em relação a posição do governo estadual e municipal, que até agora não anunciaram absolutamente nada no que diz respeito a tributos, seja ICMS, ISS, TLF. A única medida foi que o Banese informou que irá aportar R$50 milhões para empréstimos, mas não se sabe qual será a taxa ou prazo porque não houve nenhuma divulgação a respeito disso. Fora isso, não houve nenhuma informação mais específica ou que demande uma análise para o setor empresarial “, finalizou.

2020-03-22T20:06:37-03:0022 mar 2020|Fala Elber|